Coronavírus: AL-BA proíbe público externo e limita a 15% a presença de servidores


O presidente Adolfo Menezes decidiu restringir ainda mais o acesso à sede da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). A partir desta terça-feira (23) o público externo não terá acesso à Casa e presença de servidores fica restrita a apenas 15%.

 

De acordo com a assessoria, somente transitarão nas instalações físicas aqueles funcionários indispensáveis à manutenção dos trabalhos e que não possam exercer suas atividades em regime de home office. Os demais servidores permanecerão trabalhando de forma remota pelas próximas duas semanas, conforme recomendação de infectologista lotada no serviço médico da ALBA. 

 

Nas últimas semanas, 12 funcionários da Casa, lotados em diferentes setores, foram diagnosticados com a doença pandêmica. Como os servidpres trabalham em setores diferentes, a Casa descarta a possibilidade de surto interno. 

Na semana passada, um comunicado prévio limita a 25% a circulação de pessoas e orientava os parlamentares a reduzirem a circulação nos gabinetes. As restrições na Casa tem acompanhado as medidas tomadas pelo governo do Estado diante do agravamento da pandemia. 

 

Menezes enfatiza que “o momento é grave e impõe sacrifícios e responsabilidade a todos, pois as autoridades não podem tudo e o ritmo de disseminação da Covid-19 só será refreado com a conscientização e ajuda de todos”.  

 

“A pandemia superlotou hospitais e unidades de saúde em toda a Bahia e a situação em Salvador, que absorve doentes de todo o estado, está próxima do colapso nas redes públicas e privadas. Ficar em casa é o melhor remédio para todos nessas duas semanas críticas. Não paralisaremos o Poder Legislativo – amanhã teremos votação –, porém com o mínimo de presenças, em respeito à saúde dos nossos colaboradores”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *