“Bolsonaro queria o controle da Polícia Federal”, afirmou senador Angelo Coronel ao BR ao declarar que irá convocar Moro e Valeixo para a CPMI da fake News

(Por Fernanda Dourado)

Os problemas de Bolsonaro só começaram. Além de entrar em  pé de guerra com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM- RJ) enfrentará o desgaste também no Senado – já que a CPMI da fake News foi prorrogada a pedido do presidente da Comissão, o senador Angelo Coronel (PSD-BA).

Em entrevista ao Bahia Repórter, o senador Ângelo Coronel, comentou um trecho do pronunciamento do presidente da república, Jair Bolsonaro ( sem partido). O discurso de Bolsonaro foi 45 minutos .

Bolsonaro negou as acusações do ex-Ministro da Justiça, Sérgio Moro, de interferência na Polícia Federal, mas admitiu que quer um nome com quem possa “interagir”.

Para o senador da república, Angelo Coronel, a interferência do presidente na Policia Federal não foi nenhuma surpresa, segundo ele, o objetivo de Bolsonaro em relação a PF sempre foi explícito: “O controle da PF”

“Bolsonaro externou o que todo mundo sabia. Ele queria o controle da Polícia Federal. Ele imaginava que quando Moro (ex-Ministro da Justiça) entrasse ele teria este controle. Mas não aconteceu”, explicou o senador.

O senador ainda acrescentou que a preocupação de Bolsonaro com o trabalho da Polícia Federal é voltada por diversos pontos.

“Ele agoraestá vendo os problemas : com o filho, que é senador; das milícias digitais de Bolsonaro que atingiram o Supremo Tribunal Federal. Inclusive, a Polícia Federal já tem algumas provas e a CPMI das Fakes News que tá aí no encalço dele”, afirmou o ex-presidente da Assembleia Legislativa da Bahia e senador Ângelo Coronel ao finalizar a entrevista dizendo que a CPMI das Fakes tem 152 requerimentos de convocação para apresentar. “Já estamos com o requerimento do Moro e do Valeixo. Mas também tem a convocação do caso Bolsonaro. O trabalho será bem movimentado em virtude da prorrogação de 180 dias”, conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *