Aras e subprocuradores temem que mudanças em regras do Coaf tornem Brasil ‘paraíso fiscal’

O procurador-geral da República, Augusto Aras, reuniu neste domingo (17) subprocuradores, em Brasília, para discutir as consequências de eventual alteração das regras de uso de dados sigilosos do antigo Coaf -Unidade de Inteligência Financeira – em investigações. Atendendo a um pedido da defesa do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) no chamado “caso Queiroz”, o presidente do (STF), Dias Toffoli , suspendeu, em julho, o uso de dados detalhados do Coaf em investigações

Ler mais