Decisões de Bolsonaro ecoam mundialmente

(Por Fernanda Dourado)

A imprensa brasileira está contra Bolsonaro? A imprensa mundial também? O Twitter, o Instagram e o Facebook estão perseguindo o presidente? E as posições da OMS,  dos Cientistas, pesquisadores, do Ministro da Saúde, dos médicos e enfermeiros, líderes mundiais e ex-apoiadores? Todos contrários à ele ou as suas posições? O complô não é mundial  contra o presidente do maior país da América Latina: o Brasil. Mas suas decisões ecoam mundialmente. Apesar da extensão, o Brasil tem se tornado pequeno em meio a pandemia de coronavírus e a forma que o presidente minimiza o vírus deixa o mundo perplexo. Nesta segunda-feira (30) – os jornais mundiais – relataram que o presidente anda na contra-mão do planeta e minimiza o vírus que já matou mais de 33.000 mil pessoas. O presidente questionou:  “Vamos enfrentar o problema? Ou o problema é o presidente?’. Respondendo ao presidente: o problema realmente é o senhor – que desconhece a responsabilidade que tem e que não desceu do palanque e tenta dividir o país em um momento que deveríamos nos unir para o combate. As bombas midiáticas de Bolsonaro já viraram rotinas, mas dilaceram mundo a fora. De extrema direita, ele ataca não apenas os princípios democráticos, mas a vida humana. Parafraseando o Papa Francisco: “Mundo terá genocídio se pensar na economia em vez de na saúde”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *