Uma em cada 16 mulheres foi estuprada ou coagida

De acordo com um estudo revelador feito por pesquisadores da Harvard Medical School, 6,5% das mulheres são “estupradas, agredidas ou coagidas” durante a primeira vez em que experimentam penetração vaginal.

O levantamento, publicado no periódico JAMA Internal Medicine, foi baseado em relatos de mais de 13 mil mulheres americanas entre 18 e 44 anos, colhidos entre 2011 e 2017. Quando questionadas sobre a primeira experiência sexual, uma em cada 16 das participantes afirmou que ela não aconteceu de forma consensual. Se o padrão encontrado fosse replicado para toda a população mundial, isso significaria que pelo menos 250 milhões de mulheres sofreram esse tipo de trauma.

Na pesquisa, as entrevistadas recebiam perguntas sobre os tipos de coerção que sofreram. Surgiu de tudo: agressões físicas, uso forçado de álcool e drogas antes do sexo e ameaças verbais (como a chantagem de que o relacionamento terminaria a menos que fizessem sexo)

compartilhem