“Ele não assumiu o cargo por que é evangélico, mas pela qualidade técnica. Agora é demérito temer a Deus? Temer a Deus é o princípio da sabedoria”, diz o deputado estadual Samuel Júnior ao comentar a nomeação do novo ministro da justiça

(Por Fernanda Dourado)
@fernandadouradojornalista

Samuel Júnior defende a nomeação do ministro da justiça: “Ele não assumiu o cargo por que é evangélico, ele assumiu pela sua qualidade técnica”

Novo ministro da Justiça, o ex-advogado-geral da União André Luiz de Almeida Mendonça ganhou holofotes no noticiário em meados do ano passado – quando o presidente da república, Jair Bolsonaro (sem partido), cogitou a indicação de seu nome ao STF (Supremo Tribunal Federal) e disse que ele se encaixava na definição “terrivelmente evangélico”.‬

Nas redes sociais, internautas atribuem a sua nomeação por ser evangélico.

 

 

https://twitter.com/fercarlula/status/1255143984483012609?s=21

 

O deputado estadual, Samuel Júnior, saiu em defesa do novo Ministro e pastor da Igreja Presbiteriana Esperança de Brasília. 

“Ele não assumiu o cargo por que é evangélico, ele assumiu pela sua qualidade técnica! Agora temer a Deus é demérito? Temer a Deus é o princípio da sabedoria! Agora “eles” não aceitam evangélico no poder”, alfinetou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *