Eleusa diz que Salvador precisa de trabalhos sociais para combater a desigualdade: “Vamos cuidar de gente”

(Por Fernanda Dourado)

 A ex-primeira dama da Assembleia Legislativa da Bahia e esposa do senador da República, Eleusa Coronel, será candidata à prefeitura de Salvador. Questionado pelo Bahia Repórter, o por que resolveu aceitar o desafio, afirmou: “Por que sou uma mulher predestinada, focada e adoro desafios”. O BR ainda quis saber –  da fundadora da Assembleia de Carinho  – se o trabalho dela a frente da instituição foi o alicerce para ser a escolhida dentro da ala.

“Nosso trabalho à frente do AC foi muito gratificante e com certeza nos capacitou e qualificou para contribuir com qualquer projeto social e Salvador precisa urgente de projetos sociais para combater as desigualdades”, afirmou. À jornalista Fernanda Dourado, ela ainda disse que a decisão não foi assoada, mas, sim, pensada.

“Pensei bastante antes de aceitar esse desafio. Foi uma decisão madura!”, afiançou Eleusa – que desde 1988 coordenada as campanhas eleitorais do marido. O BR também quis saber se o PP e o Podemos já decidiram sobre um possível apoio à candidatura dela. “Estamos conversando. Acredito q até final de abril todos os partidos estavam definidos se lançam seus candidatos ou apoiam outra candidatura”, disse à repórter.

Ângelo Coronel obteve quase 4 milhões de votos para o Senado. Destes, 550 mil foram na capital baiana. Eleusa e Coronel são pais de Diego Coronel – terceiro mais votado com 100.274 votos. João Isidório (Avante) – que é filho do deputado federal eleitor Pastor Sargento Isidório (Avante) – e Rosemberg Pinto (PT) foram eleitos em primeiro e segundo lugar, respectivamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *