Entregadores de aplicativos fazem primeira grande paralisação da categoria no Brasil

Durante sete horas, entregadores de aplicativos lotaram as principais avenidas de São Paulo nesta quarta-feira, montados em motos ou bicicletas, para reivindicar melhores condições de trabalho a gigantes tecnológicas como Rappi, Uber ou iFood, as três plataformas de entrega mais usadas no Brasil. O movimento, que também foi visto em outras cidades, contou com o apoio do movimento sindical, e pedia um aumento do valor mínimo por entrega —que, segundo as plataformas é de, em média, cinco reais—, vale-refeição, seguro de vida, acidente e roubo, fim dos bloqueios por parte dos aplicativos e equipamentos de proteção, como máscaras e álcool em gel, essenciais durante a pandemia do novo coronavírus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *