Publicada em 08 de Outubro de 2018 ás 08:51:59
No 2 turno, desafio de Bolsonaro calar vice, diz coluna

A campanha de Jair Bolsonaro (PSL) enxerga como um desafio para o 2.º turno controlar seu candidato a vice, general Hamilton Mourão (PRTB). De acordo com a Coluna do Estadão, a estratégia é isolá-lo e vendê-lo como alguém folclórico, uma vez que ele é considerado fora de controle e que de nada adiantaram os pedidos para que parasse com as declarações polêmicas. O problema é como fazer isso sem passar a impressão de que, se eleito, Bolsonaro já chega tendo problemas com o vice, munição certa para o seu adversário, Fernando Haddad (PT). Militares entrarão em campo para ajudar na tarefa. No primeiro turno, Mourão já disse que o 13.º salário é uma jabuticaba, que o neto é bonito por representar o “branqueamento da raça” e que o “Brasil herdou indolência dos indígenas e malandragem dos africanos”. Em conversas com seu círculo mais íntimo, Bolsonaro demonstra que perdeu a paciência com o vice, a quem já chama na intimidade de “imbecil”, segundo dois interlotures, e diz não entender a razão de o general insistir em polemizar.

[ Imprimir ]