Neto chama Rui de “menino amarelo” e o acusa de fazer “pirraça” com centro de convenções

O prefeito ACM Neto (DEM) não poupou as críticas contra o governador Rui Costa (PT) ao discursar, na manhã deste sábado (26), na assinatura da requalificação da orla entre Amaralina e Pituba. Ao lembrar que a obra foi prometida pelo governo do Estado há anos, o democrata disse que está “cansado de promessa, de discurso e de propaganda” e ironizou ao comparar ao imbróglio do centro de convenções que o petista insiste em construir outro no Comércio.

“Parar de ser menino amarelo e dizer que vai fazer outro centro de convenções. Daqui a pouco, quando a gente concluir essa obra, aí eles vão dizer: ‘não, gente vai fazer outra orla entre Amaralina é Pituba’, porque é uma dor de cotovelo sem tamanho. (…) Eu que não sou de ficar de pirraça, eu disse: tá bom. Se o governo do Estado vai fazer o trecho Amaralina até a Pituba não tem motivo pra prefeitura fazer. Não há razão da gente gastar dois dinheiros. Eles fazem Amaralina/Pituba e nós vamos cuidar de outras regiões. Só que aí, a mesma novela que nós vimos no centro de convenções”, bradou o prefeito.

Ainda no discurso, Neto alfinetou o governador ao lembrar o dinheiro desperdiçado na reforma do antigo centro de convenções, que acabou desativado após o desabamento de parte da estrutura em 2016. “Eles passaram anos e anos prometendo resolver o Centro de Convenções e não resolveu. Pelo contrário, entraram o dinheiro e permitiram que aquela estrutura viesse ao chão e fosse inutilizada. Eles, da mesma forma, passaram anos e anos prometendo requalificar esse trecho de Amaralina até a Pituba, chega num ponto que a gente cansa”.

Ao lado do vice Bruno Reis, que também é secretário municipal de Infraestrutura e Obras Públicas, o prefeito lembrou a eleição em 2012, na qual o grupo comandado por Rui defendia na propaganda que o prefeito precisava ser do mesmo partido do governador e do presidente (na época Jaques Wagner e Dilma Rousseff, respectivamente).

“No fundo, eles não se conformam que mudamos a realidade de Salvador. Não se conformam porque anos atrás espelhavam a política do medo, dizendo que esta cidade não poderia andar com as próprias pernas”, completou o presidente nacional do DEM.

Raiane Veríssimo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *