Rui Costa comemora decisão da Justiça que repõe famílias excluídas do Bolsa Família e anuncia novas reuniões com ministros

O governador Rui Costa comentou na manhã desta terça-feira (24), durante entrevista ao programa Bahia no Ar, da Record TV Itapoan, as ações que o Estado vem adotando no enfrentamento a pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Ele destacou a liminar que obriga o governo federal a repor as famílias que foram excluídas do programa Bolsa Família, e os 500 novos respiradores que foram adquiridos para equipar os leitos que estão sendo preparados para atender as vítimas da pandemia.

“Ganhamos duas ações, a primeira foi uma liminar para repor as pessoas que foram excluídas do Bolsa Família, e repomos essas famílias no programa. Além de voltar, o ministro determinou que nenhuma família seja excluída nesse momento de dificuldade. O estado deixará de pagar por seis meses dívidas com bancos e o governo federal. Foi suspendo por liminar do STF e aplicaremos 100% desse valor na saúde, em ações de combate ao coronavirus”.

Ainda de acordo Rui, na tarde de ontem (23) uma reunião foi realizada por videoconferência entre os 27 governadores e o governo federal. “Na reunião eles anunciaram R$ 8 bilhoes em investimentos na saúde, mas ainda não ficou claro como será aplicado esse valor e ao final solicitei que o presidente designasse o ministro da saúde para fazer uma reunião especifica com os secretários da saúde”. Segundo Rui, novas reuniões acontecerão durante a semana com a ala ministerial da presidência.

O governador comentou também a aquisição feita pelo governo do Estado de 400 novos respiradores e a doação de outros 100 feita por empresários da Fieb. “Ontem compramos 400 novos respiradores, quero agradecer aos empresários da Fieb que compraram 100 respiradores e doaram para nosso estado, isso vai ajudar a equipar nossos hospitais. Pegamos o [hospital] Espanhol e em mais 15 dias estará em funcionamento. Está garantido 80 leitos mas vamos ver se tem a possibilidade de chegar a 120 leitos. Neste momento está concentrado nestes hospitais para evitar contaminação, em unidades exclusivas para evitar que outro paciente pegue a doença, estamos negociando com o hospital Salvador para que ele fique exclusivamente para atendimento de paciente com o coronavírus”

O governo do Estado já havia anunciado que pretende utilizar 100% dos leitos do Hospital Salvador para destinar a pacientes com a COVID-19. De acordo com o secretário, a requisição já foi feita e o espaço, que fica na Federação, tem capacidade para 60 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 60 leitos de internação.

Sobre o fechamento de cidades do interior, Rui disse que não é fácil fazer a gestão neste momento de crise, mas é preciso tomar as decisões no tempo certo. “Fechar a cidade não é bom porque vamos prejudicar as pessoas sem ter casos na região, e fechar tarde não evita a contaminação. Nossa orientação é que as medidas sejam tomadas de acordo com o avanço da doença, todos os dias faço reuniões com balanços sobre o que foi feito no dia. Quero tranquilizar os prefeitos para que a gente não feche tudo onde não existe casos de doença”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *