“Tenho sofrido calado um verdadeiro linchamento moral”, comenta Targino sobre julgamento no TRE

O líder da Oposição, deputado Targino Machado (DEM), comentou, na tarde desta terça-feira (29), o julgamento da ação iniciado nesta manhã no Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) que pode cassar seu mandato. Ele é acusado de oferecer atendimentos médicos irregulares para a população de Feira de Santana, no centro norte baiano, em troca de votos.

Em um comunicado inadiável na sessão ordinária na Assembleia Legislativa da Bahia, o democrata afirmou que tem “sofrido calado um verdadeiro linchamento moral desde o fechamento dos locais onde prestava atendimento médico à população de Feira de Santana, que ocorreu há cerca de 16 meses”. Targino reafirmou que nunca praticou qualquer ato de corrupção e, desde sua diplomação como médico, há 39 anos, sempre fez atendimento no mesmo local e nunca cobrou consulta ou procedimento em todos esses anos.

“Bom frisar para todos que assim procedo há quase 39 anos – completarei 39 anos de formado no próximo dia 3/12. Como médico neste tempo, nunca cobrei uma consulta, um procedimento de ninguém, em qualquer tempo. Isto bem antes de estar deputado. Nunca pratiquei qualquer ato de corrupção. Corrupção que me atribuem, mesmo que seja eleitoral. Repito: nunca pratiquei nenhum ato de corrupção. Tenho sido, ao invés disso, ao longo do tempo, o antagonista da corrupção”.

A sessão no TRE-BA para julgar a denúncia feita pela Secretaria Estadual de Saúde foi suspensa após o presidente da Corte, desembargador Jatahy Júnior, e os juízes José Batista Júnior e Antônio Oswaldo Scarpa pedirem vista à Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AGE). Até o momento, além do relator, José Edivaldo Rocha Rotondano, a juíza Patrícia Kertzman votou pela condenação do parlamentar.

“Decisões judiciais, mesmo quando provisórias, devem ser respeitadas, a exemplo do que aconteceu nesta terça-feira no TRE. Vou continuar sem emitir opiniões e isto faço como uma manifestação de confiança na Justiça da Bahia. Como Jurisdicionado que sou, tenho certeza que a decisão que trará o TRE, será tradutora de Justiça Real”, ponderou Targino que também aproveitou para agradecer às manifestações de solidariedade aos colegas da Assembleia e fora dela.

“Estes momentos servem para se ter ideia de como estamos vivendo e como estamos sendo observados, independente de qualquer coisa continuarei na minha pegada, na minha trilha, na certeza de que as mãos que fazem a caridade são mais importantes do que as bocas que oram ou os joelhos que se dobram para orar”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *