Turismo corporativo despenca quase 90% por causa da Covid-19

O turismo corporativo despencou durante a pandemia, com o cancelamento de eventos e viagens de negócios. Estimativas do setor apontam queda de quase 90% nas vendas, considerando atividades como transporte, hospedagem e seguro.

Diferentemente do turismo de lazer, a modalidade deve ter mais dificuldade para se recuperar com as empresas empregando mais reuniões online e com menos recursos para bancar viagens.

O impacto deve ser sentido especialmente por São Paulo, cidade em que quase metade do turismo é a negócios –46,7%, segundo o Observatório de Turismo e Eventos da Prefeitura– e que concentra 42% desse mercado no Brasil.

O reflexo deve ser ainda maior sobre o faturamento com a atividade, dado que turistas corporativos gastam cerca de três vezes mais do que quem viaja a lazer, afirma Eduardo Murad, presidente da Alagev (Associação Latino Americana de Gestores de Eventos e Viagens Corporativas).

“[O ano de] 2020 é um ano praticamente perdido, foi para o limbo essa área de eventos”, avalia Vinicius Lummertz, secretário de Turismo do estado de São Paulo.

As feiras de negócio na capital paulista geram R$ 7,3 bilhões em receita por ano para o município e atraem 8,8 milhões de visitantes, segundo a secretaria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *