Seja bem vindo! Salvador, 06 de Março de 2015
   
Notícias
Publicada em 10 de Junho de 2011 ás 17:35:03 Share

Após erros, Secretaria de Segurança Pública lança novo "baralho do crime"

 Uma edição atualizada do baralho que traz imagens dos criminosos mais perigosos da Bahia deve ser lançada pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) na próxima semana. A nova versão está sendo elaborada após constatação na última quinta-feira (8), de que 9 suspeitos que faziam parte do projeto já estavam presos no Sul do estado. De acordo com a assessoria do órgão de segurança do estado, a falha ocorreu porque os mandados de prisão que já tinham sido cumpridos não foram repassados pela Justiça à polícia. O "baralho do crime", como ficou popularmente conhecido, faz parte do programa ‘Pacto Pela Vida’, da SSP, e tem o objetivo de incentivar o envio de denúncias da população baiana. Ele possui 52 cartas com a identificação e área de atuação de suspeitos de crimes em todas as regiões da Bahia e foi lançado no último dia 2. informações do Ibahia.

Leia Também
Assembleia Legislativa: Eleição para presidente da Casa

(Fernanda Dourado) 

A sessão durou cinco horas e foi interrompida por diversas vezes. No início, dois candidatos disputavam a presidência da Assembleia Legislativa: os deputados Marcelo Nilo, do PDT e Rosemberg Pinto, do PT.  Durante a reunião, o parlamentar petista falou que a candidatura do adversário era inconstitucional, resolveu não participar mais do pleito e se retirou do plenário com todos os outros 10 deputados do PT. Sem a bancada do Partido dos Trabalhadores, o presidente da sessão, deputado Reinaldo Braga, conduziu os trabalhos. Um a um, os parlamentares escolheram a nova mesa diretora da Casa do povo para o período 2015/2016. O deputado estadual Marcelo Nilo, que está em seu sétimo mandato, foi eleito pela quinta vez consecutiva presidente da Assembleia Legislativa da Bahia. Dos sessenta e três deputados, 52 votaram. Apenas um parlamentar votou nulo. A nova mesa diretora ficou formada pelo presidente da Casa, deputado estadual, Marcelo Nilo, e mais oito parlamentares:  deputado Adolfo Menezes, do PSD, foi eleito como 1º vice-presidente da Casa. A vaga de 2º vice-presidente foi ocupada pelo o democrata Tom Araújo do DEM. A 3ª vice ficou com o deputado Carlos Geilson do PTN. Na quarta vice-presidência, foi eleito o deputado pastor Sargento Isidório (PSC). Na 1° secretaria, o deputado Leur Lomanto do PMDB. Na 2ª secretaria, o deputado Aderbal Caldas do PP. A 3ª secretaria vai ser ocupada por Fabrício Falcão do PCdoB. A  4ª secretaria vai ser ocupada pelo deputado Sidelvan Nóbrega (PRB).  O 1° vice-presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado estadual Adolfo Menezes, diz estar feliz em ser conduzido ao cargo por unanimidade dos 52 parlamentares que votaram. Para o presidente da Assembleia, Marcelo Nilo, que foi escolhido dez vezes consecutivas como destaque parlamentar e diz ter sido procurado pelos próprios colegas parlamentares para disputar novamente a presidência da Casa, assumir o mais alto cargo do Poder Legislativo é um compromisso que sempre se renova.

 

 
Tumulto na eleição da UPB; Quitéria e Ricardo Machado posam juntos para foto

 (Por Fernanda Dourado)

A eleição da UPB está pegando fogo. Logo no início um tumulto. Um militante petista, que estava com a blusa do candidato Ricardo Machado (PT), prefeito de Santo Amaro, acusava (sem provas) militante da candidata Maria Quitéria, prefeita de Cardeal da Silva, candidata a reeleição, a fazer campanha próxima a votação. O presidente da Comissão eleitoral intermediou a situação. E o clima voltou a ser pacificado.  Ao todo são 390 prefeitos associados à União dos Municípios da Bahia irão escolher quem será o novo presidente do órgão, cujo orçamento anual é pequeno, de R$ 5,4 milhões, mas possibilita o contato direto com lideranças políticas dos 417 municípios do Estado. Já na entrada da sede da UPB, militantes – vestidos com a camisa de Ricardo Machado -  distribuíam santinhos e faziam muito barulho.  A candidata Maria Quitéria, que estava com sua campanha um pouco tímida na sede, diz que não se intimidar com o barulho do adversário petista. “Não trouxe ninguém do interior para fazer barulho. Além de termos custos com isso não concordo. Isso não vai influenciar os 280 prefeitos – que já estão fechados comigo”, alfinetou. Já Ricardo Machado disse que o barulho, segundo ele, feitos por amigos e militantes, influência o voto. “Não sou eu que estou fazendo. Quem organizou foram os meus amigos e militantes. Mas é igual a time de futebol. Influência”, afirmou. Os dois candidatos estavam lado a lado fazendo campanha e pousaram para uma foto juntos a pedido do Bahia Repórter.  

 
Candidato à presidência da Câmara, Eduardo Cunha faz campanha na Bahia; Evento atraiu autoridades e jornalistas

 (Por Fernanda Dourado) O líder do PMDB e candidato à presidência da Câmara Federal, Eduardo Cunha, esteve em Salvador nesta segunda-feira (12) onde cumpriu uma vasta agenda de campanha à Presidência da Câmara. Ciceroneado, pelo peemedebista e deputado federal Lúcio Vieira Lima – parlamentar muito bem relacionado no meio político e na imprensa baiana - o concorrente iniciou a maratona em entrevista no jornal da Metrópole.  Durante a manhã, o líder do PMDB na Câmara se reuniu com o prefeito da capital, ACM Neto, em seguida com o governador Rui Costa. Às 13 hs, o deputado participou de um almoço com a imprensa e a bancada federal. Na coletiva de imprensa, o líder do PMDB – que deixou de lado o recesso parlamentar para correr atrás de votos -  falou sobre diversos assuntos políticos e a respeito da sua maratona de viagens  intensificada a três semanas da eleição para presidente da Câmara dos Deputados.  Durante a coletiva,  surgiu a especulação de quem seria o novo líder do PMDB na Câmara, ele afirmou que não tem intenção em continuar na liderança, mas que pode ser qualquer um dos 65 deputados da ala. “Eu quero ser o presidente da Câmara. E combinamos que a discussão sobre o assunto só acontecerá depois da eleição que vai ocorrer no dia 1°”, assegurou ao despistar a possibilidade do deputado federal Lúcio Vieira Lima assumir o seu lugar na liderança. Quando questionado pelo Bahia Repórter a respeito da queda do PMDB na bancada de deputados federais  eleitos em 2014 – que elegeu 66 parlamentares  – 11 a menos do pleito de 2010, tratou logo de alfinetar o PT. “Novos partidos foram criados e alguns políticos da ala foram para outras legendas.  A queda foi no PT, já que ninguém deixou o partido e mesmo assim ocorreu uma redução no número de legisladores”, alfinetou. Ao ser indagado pelo BR sobre a sua candidatura ser vista com restrições pelo Palácio do Planalto por ele ter comandado as principais rebeliões da base governista – que geraram derrotas políticas, ele se irritou e foi enfático. “Isso não existe”, bradou. O evento – que atraiu jornalistas, secretários, presidentes de partido, deputados federias eleitos e novos parlamentares federais – deu ainda mais força à candidatura do peemedebista - que não quer saber de recesso parlamentar e parece estar disposto a fazer campanha até o dia 31 de janeiro – quando termina o recesso parlamentar. Os trabalhos na Câmara serão retomados no dia seguinte, um domingo. Na ocasião, os 513 deputados da nova legislatura vão tomar posse, e a Mesa Diretora será eleita para comandar a Casa pelos próximos dois anos.

 
Secretaria Estadual de Planejamento

 A solenidade de transmissão de cargo do secretário Sérgio Gabrielli para o vice-governador João Leão na Secretaria Estadual de Planejamento foi muito disputada e atraiu deputados estaduais e federais, senador, secretários, prefeitos e diversas autoridades de governo. O novo gestor da pasta que já foi secretário de infraestrutura e deputado federal disse que vai levar a experiência no Parlamento Federal para buscar recursos para o Estado baiano. O presidente da Assembleia Legislativa  Marcelo Nilo, que desejou muito sucesso ao novo secretário assegurou que o novo secretário vai trabalhar para trazer muitos recursos ao nosso estado.

 
BR-324 e a avenida Luís Eduardo Magalhãe

  A nova via de ligação entre a BR-324 e a avenida Luís Eduardo Magalhães foi inaugurada pelo governador da Bahia, Rui Costa, no primeiro ato público após a posse no dia 1° de janeiro. De acordo com o governador a obra vai viabiliza a retirada de fluxo de carros e ônibus da região do Iguatemi.   Quem trafega no sentido BR 324-Paralela já pode utilizar o retorno sob o viaduto do largo do Retiro e seguir via Luis Eduardo Magalhães para acessar os dois sentidos da Paralela (Centro e Aeroporto) ou a orla, através da Estrada do Curralinho, que liga a Paralela ao Stiep.  A vida dos motoristas, que chegam à capital pela rodovia, acesso à Paralela sem passar pela região do Iguatemi vai melhor, segundo, este morador de um bairro próximo.  A ligação facilita ainda o acesso à estação Retiro do Metrô e vai melhorar a integração com ônibus coletivos e o trânsito no entorno.

 
Presidente da Insinuante recebe Título Cidadão Baiano

(Por Fernanda Dourado)

O plenário ficou lotado. Autoridades, deputados estaduais, secretário e familiares estiveram presentes na entrega do Título de Cidadão Baiano ao presidente da Insinuante,  Luiz Carlos Batista. Aos 59 anos, o gestor da empresa, tem a mesma idade da primeira loja inaugurada na cidade de Vitória da Conquista, localizada no sudoeste baiano. Durante o discurso, Luiz Carlos falou sobre a história de vida e as dificuldades financeiras da época, mas que, segundo ele, a força de vontade e a união familiar alavancou a companhia a ser a uma das primeiras no Brasil e a primeira da região a investir no conceito de megaloja, com áreas gigantescas que vendem mais de 20 mil itens, incluindo o e-commerce entre eletrodomésticos, eletroeletrônicos, eletroportáteis, informática, decoração, hobby & lazer, equipamentos de telefonia e utilidades do lar. Luiz Carlos também fez questão de falar  sobre a relação de amor que tem com a Bahia.  “Na época que inauguramos a primeira loja tínhamos muitas dificuldades financeira. Mas conseguimos alcançar a empresa com a união familiar e a força de vontade aqui neste belo Estado que nos acolheu”, disse.  Para o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado estadual Marcelo Nilo (PDT), a homenagem foi mais que justa – já que o presidente da Insinuante além de ter uma bela história de vida é um homem que representa o Estado baiano.  “Chegou aqui cedo aos 4 anos de idade. Mesmo com dificuldade conseguiu vencer na vida. Um exemplo”, parabenizou o Chefe do Legislativo.  Segundo o proponente da sessão o  deputado estadual Zé Raimuno (PT), que é da cidade de Vitória da Conquista, este é o primeiro Título de Cidadão Baiano sugerido por ele durante estes 4 anos de mandato por acreditar no homenageado e por sugestões de moradores da cidade. “Uma honra homenageá-lo.”, afirmou.  Filho de pais pernambucanos, Luiz Carlos Batista, nasceu no Rio de Janeiro e veio morar na Bahia aos 4 anos de idade. Casou com a baiana Rita de Casssia e teve três filhos baianos. O filho Antenor Neto falou do lado empresarial do pai e destacou o lado família de Luiz Carlos. “É um pai maravilho. Sempre que estar perto da gente. Estou orgulhoso da homenagem que o Parlamento estadual e o baiano fizeram para ele”, destacou Antenor Neto. A Máquina de Vendas, da qual a Insinuante faz parte, é a segunda maior varejista de eletrônicos e eletrodomésticos do Brasil, com mais de 1.100 pontos de vendas, localizados em todos os estados do país. Também é considerada uma das maiores empregadoras privadas do Brasil, com cerca de 30.000 colaboradores diretos e 100 mil indiretos. De acordo com o secretário da Administração Penitenciária e Ressocialização (Seap), Nestor Duarte, que esteve no evento representando o governador da Bahia Jaques Wagner (PT e pela amizade que tem com o homenageado, o tributo foi de excelente inciativa- já que o presidente da empresa ajuda a movimentar a economia do Estado e é um homem que merecedor da homenagem.  Hilgo Gonçalvez, CEO da Losango, esteve presente e também homenageou Luiz Carlos com uma placa. "Ele representa sucesso. Sou carioca e estou aqui apenas para homenagêa-lo.", festejou. 

 
Bahia receberá R$ 12 mi para combater dengue e chikungunya

 O Ministério da Saúde destinou uma verba de R$ 12,3 milhões para ações de vigilância, prevenção e controle da dengue e febre chikungunya na Bahia. A decisão integra portaria publicada nesta sexta-feira (12) no Diário Oficial da União, segundo a qual todos os municípios brasileiros receberão uma parcela dos RS 150 milhões previstos ao combate das duas doenças no país. Feira de Santana, município baiano com o maior número de casos confirmados da febre (748), receberá R$ 400 mil da verba destinada ao estado, enquanto Salvador (com 57 casos) receberá quase R$ 2 milhões. De acordo com a pasta, ao receber as verbas, os municípios precisarão cumprir metas — como disponibilizar quantitativo adequado de agentes de controle de endemias, garantir cobertura das visitas domiciliares pelos agentes e adotar mecanismos para a melhoria do trabalho de campo. Segundo boletim publicado pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesab), no último dia 10, desde setembro de 2014, quando o primeiro caso de chikungunya foi registrado na Bahia, já foram notificados 2.007 ocorrências da doença em 76 municípios. Procurada, a Sesab informou não ter posicionamento sobre como a verba será empregada no estado.

 
Call Center x Serviços Precários

(Por Fernanda Dourado)

Os problemas como o assédio moral e a precarização das relações de trabalho enfrentados pelos profissionais de telemarketing, além da regulamentação da profissão foram assuntos debatidos em uma reunião, na Comissão de Direitos do Consumidor e Relações de Trabalho. Atualmente no estado são 40 mil profissionais de telemarketing, segundo a Associação dos Trabalhadores em Call Center do Estado da Bahia (Atracall) - que foi fundada recentemente. A associação já recebeu várias denúncias de operadores referentes as péssimas condições de trabalho a que são submetidos. De acordo com o presidente do Colegiado, deputado João Carlos Bacelar (PTN), será marcada uma audiência pública em data a ser definida, para a qual serão convidados representantes do Ministério Público do Trabalho, Secretarias Estaduais do Trabalho e da Saúde, INSS, Codecon, Delegacia Regional do Trabalho, sindicatos, representantes das empresas, além dos trabalhadores.