Seja bem vindo! Salvador, 31 de Julho de 2015
   
Vídeos
Porchat no Programa do Jô fazendo Os Normais
Porchat no Programa do Jô fazendo Os Normais

Veja outros vídeos

'Nunca vi uma pessoa tão folgada', diz homem que tirou Uno de ciclovia
'Nunca vi uma pessoa tão folgada', diz homem que tirou Uno de ciclovia
Americano obriga filho a destruir videogame após ir mal na escola
Americano obriga filho a destruir videogame após ir mal na escola
Americano obriga filho a destruir videogame após ir mal na escola
Americano obriga filho a destruir videogame após ir mal na escola
Vem com a gente: Festival da Cidade
Vem com a gente: Festival da Cidade
Deputado reproduz na Câmara áudio de Dilma com falsas promessas e deixa petistas desesperados
Deputado reproduz na Câmara áudio de Dilma com falsas promessas e deixa petistas desesperados
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | > | Última »»

 

Em rede social, Cunha diz que não fará pauta vingativa contra Dilma
O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), voltou a se manifestar hoje (18) sobre a sua decisão de romper com o governo da presidenta Dilma Rousseff. Em sua conta no Twitter, o presidente da Câmara desmentiu notas que saíram em revistas semanais e disse que não tratou com o vice-presidente da República e articular político do governo, Michel Temer, sobre os depoimentos da Operação Lava Jato. “Em primeiro lugar quero desmentir as notas que estão em colunas de revistas sobre suposta conversa minha com Michel Temer”, disse. “Não tratei com ele em nenhum momento de futura citação dele por delatores. Isso não faz parte dos nossos diálogos”, continuou. Em seguida, Eduardo Cunha reafirmou que a decisão de romper com o governo foi pessoal e que defenderá que o PMDB faça o mesmo somente no próximo congresso do partido. “Não busquei nem vou buscar apoio para isso, a não ser o debate na instância partidária competente”, disse na rede social. Ele também afirmou que não pretende buscar apoio fora do PMDB e disse que “cada partido tem e terá a sua postura dentro da sua lógica”. Seguindo uma linha de argumentação, Cunha disse que não está buscando “ganhar número” para derrotar o governo e que, como presidente da Câmara, manterá a sua atuação de conduzir com “independência e harmonia com os demais poderes”. “Não existe pauta de vingança e nem pauta provocada pela minha opção pessoal de mudança de alinhamento político”, escreveu. “O que existe é eu, como político e deputado, exercer a minha militância, defendendo a posição diferente do que defendia antes”. O presidente da Câmara também disse que não tem histórico de tentar causar caos na economia pautando matéria que coloquem as contas públicas em risco e voltou a negar a versão do delator da Lava Jato, Júlio Camargo, que afirmou ter entregue R$ 5 milhões a ele em propina. “Quando alguém cita um fato mentiroso, inventado, após várias versões diferentes, só existe uma resposta que desmentir com indignação. Não posso comentar detalhes de fatos inexistentes dos quais não participei”, disse. Leia mais na Agência Brasil.
 
Bahia: Queda dos royalties de petróleo

 (Por Fernanda Dourado) O Superintendente de Participações Governamentais da Agência Nacional do Petróleo, Carlos Sanches, foi o convidado da Comissão de Finanças e Orçamento da Bahia. A reunião atraiu deputados governistas e opositores com intuito de debater a queda dos royalties de petróleo. O declínio influencia na baixa arrecadação dos municípios baianos com a possibilidade de atrasos em entrega de obras, pagamentos, e até demissões, como já está acontecendo em outras prefeituras do país que também dependem dos royalties, a exemplo do Rio de Janeiro.  Durante alguns horas, o Superintendente de Participações Governamentais da Agência Nacional do Petróleo, explicou como é feita a distribuição e os motivos da queda dos royalties nos municípios baianos. Ele também elogiou a iniciativa do Colegiado. 

 
Medicina do Tráfego

 (Por Fernanda Dourado)Médicos, profissionais de saúde e deputados estaduais participaram na Assembleia Legislativa da Bahia de uma audiência pública na Comissão de Saúde com intuito de debater a medicina do Tráfego e a mortalidade no trânsito.  O presidente da Associação Baiana de Medicina de Tráfego, Antonio Meira Júnior disse que a meta é contribuir com a prevenção da mortalidade no trânsito e a promoção da saúde.  Os dados do Ministério da Saúde mostram que no Brasil, no ano de 2011, morreram mais de 40 mil pessoas, ou seja, uma média de 120 por dia. (( vamos colocar imagens de acidentes de trânsito). Na Bahia, cerca de três mil mortes por ano. Os acidentes de trânsito representam a 1ª causa de mortes na faixa de 15 a 29 anos de idade, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Segundo o presidente da Associação Baiana de Medicina de Tráfego, Antonio Meira Júnior, as causa dos acidentes no trânsito são bem variados e destacou algumas como uso do celular na hora de dirigir e a falta de uso do cinto de segurança nos bancos traseiros. Outro tema debatido, foi a visita ao Hospital Regional de Juazeiro, sugerida pelo deputado estadual Adolfo Viana. O parlamentar diz que é preciso acompanhar o desempenho da Associação de Proteção à Maternidade e Infância Castro Alves (APMI-CA), que assumiu a administração  da entidade, em caráter emergencial.

 

 
Reinvestimento do setor petrolífero na Bahia

( Por Fernanda Dourado)  

O reinvestimento do setor petrolífero na Bahia e a defesa a favor da Petrobras no Brasil  foram pautados em uma audiência pública intitulada “O Futuro da Exploração e Produção do Petróleo na Bahia”. O evento aconteceu no Auditório Jutahy Magalhães na Assembleia Legislativa da Bahia e atraiu deputados federais e estaduais, vereadores, profissionais do setor de petróleo e petroquímico e entidades sindicais. De acordo com o presidente do Sindicato dos Petroleiros da Bahia, o investimento no Estado ainda é tímido. O deputado estadual Rosemberg Pinto trabalhou durante 34 anos na Petrobras e diz que o esquema de corrupção na Petrobras, investigado pela operação Lava Jato, da Polícia Federal não afetou  a maior refinaria de Patroleo do Brasil, mas que o Estado da Bahia precisa de mais investimentos na área. O especialista em petróleo e geólogo, Antônio Rivas, diz que é preciso que o Estado da Bahia estude o processo das licenças ambientas que  inviabilizam  as perfurações.

 

 
Audiência de Custódia

( Por Fernanda Dourado) 

Desembargadores, juízes, procuradores, delegados e deputado estaduais participaram de um debate na comissão de direitos humanos e segurança pública, sobre a implantação do projeto que visa estender as chamadas audiências de custódia na Bahia. Neste tipo de procedimento, uma pessoa presa em flagrante é levada a um juiz em até 24 horas para que ele decida a prisão ou não enquanto existir o inquérito de investigação. Este juíz de direito e presidente do Grupo de Monitoramento e fiscalização do sistema carcerário no estado, Antônio Faiçal, é a favor da audiência de custódia e diz que aqui na Bahia, o procedimento já é realizado. O procurador-Geral de Justiça Adjunto para Assuntos Jurídicos, Geder Luiz Rocha, afirma que o sistema divide opiniões, mas que ele é a favor. De acordo com  o presidente do Colegiado, deputado estadual Marcelino Galo, além de discutir a audiência de custódia, a Comissão também debateu o sistema carcerário do estado. 

 

 
Caetano diz que oposição atua no “quanto pior melhor”

 O deputado Caetano (PT-BA) criticou hoje (19) o comportamento da oposição, que – na opinião dele – é a “oposição blá blá blá”, pois está sem rumo e sem projeto para o país e atua na base do “quanto pior, melhor”. Caetano citou o comentarista da CBN, Arnaldo Jabor, que recentemente disse que o PSDB era uma “vergonha”, pelo fato de o partido ter votado contra o ajuste fiscal. Segundo o parlamentar, a incoerência da oposição demonstra o oportunismo que tem marcado a cena política brasileira. “Até mesmo setores da mídia começam a se inquietar com a postura da bancada neoliberal no parlamento”, questionou Caetano, citando texto da Folha de São Paulo, de Vinícius Torre Freire, em que o articulista diz que o PSDB faz “chacrinha” e “avacalha” no Congresso Nacional. Na avaliação do petista, a sociedade brasileira começa a perceber, para além dos discursos, “quem verdadeiramente tem responsabilidade com os destinos da Nação, da melhoria da vida do nosso povo, do aprofundamento das conquistas sociais e do desenvolvimento verdadeiro da economia nacional”.

 
Deputado critica racismo de edil que chamou colega de “preto imundo” em Antônio Cardoso
O caso de racismo no município de Antônio Cardoso, na Região Metropolitana de Feira de Santana, envolvendo vereadores da cidade deixou o deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) perplexo. Nesta terça-feira (19), Assunção afirmou que vai levar o caso para avaliação na Câmara Federal e garantiu acompanhar o desfecho por se tratar de um crime de injúria racial dentro de uma Casa Legislativa. Valmir se refere às declarações do edil José Nery de Souza (PMDB), popularmente conhecido por Zequinha, que chamou o vereador Ozeias Santos (PT) de ‘preto sujo e imundo’ e o agrediu fisicamente durante discussão na sessão na Câmara de Vereadores do dia 12 de maio. “Mais um caso de agressão e racismo neste país. O crime, dessa vez, envolve parlamentar e deve ser apurado pela polícia assim como os demais que ocorrem na sociedade. Essa intolerância me espanta, o vereador Zequinha também é negro e deveria ter a postura de não reforçar o discurso de ódio”, afirma o petista. O vereador Ozeias Santos relatou o caso em rede social e explicou que, após a abertura dos trabalhos do dia 12 de maio, Zequinha fez seu discurso proferindo acusações e calúnias contra o petista, dizendo que ‘Antônio Cardoso não precisa de vereador desse tipo’. “Acusou-me de estar mentindo quando publiquei em minha página no Facebook que os agricultores de Antônio Cardoso não iriam receber o Seguro Safra, e que o governo municipal deveria explicar o que estava acontecendo”, declara. Após as ofensas, Ozeias Santos solicitou o uso da palavra ao presidente da Casa, o edil Valdir Rodrigues (PTN). Mesmo sob protesto de Zequinha, o presidente abriu espaço. “O vereador Zequinha se dirigiu a minha mesa, colocou o dedo em meu rosto e disse que eu não iria falar. Ele veio para me empurrar e eu pedi que ele não me tocasse. Ele me respondeu: ‘não vou lhe tocar não, você é um preto sujo, um preto imundo’”.
 
Corte no Orçamento será “o necessário” para ajustar contas públicas, diz Dilma
A presidenta Dilma Rousseff disse hoje (19) que o governo fará “o contingenciamento necessário” do Orçamento para garantir o equilíbrio das contas públicas. O anúncio dos cortes no Orçamento será na próxima quinta-feira (21) e a expectativa é que variem entre R$ 70 bilhões e R$ 80 bilhões. “Nós faremos o contingenciamento necessário. É um contingenciamento que tem de expressar a situação fiscal que o país vive. Então, será um contingenciamento necessário”, adiantou em entrevista após assinatura de acordos com o primeiro-ministro da China, Li Keqiang, que está em visita oficial ao Brasil. “Podem ter certeza que nem excessivo, porque não tem porquê; nem flexível demais, nem frágil demais, que não seja aquele necessário para garantir que as contas públicas entrem nos eixos”, disse. O governo ainda negocia a votação de medidas do ajuste fiscal na Câmara dos Deputados para definir a dimensão dos cortes no Orçamento, entre elas o projeto de lei que trata da desoneração da folha de pagamento das empresas, e a Medida Provisória 668, que aumenta as alíquotas de PIS e Cofins sobre importação.