“ACM Neto ameaçou dar uma surra em Lula em 2005”, dispara Rodrigo Maia após ser expulso do DEM; Maia ainda diz que ACM Neto quer fortalecer a ditadura



(Por Fernanda Dourado)

Após ser expulso do DEM, o deputado federal Rodrigo Maia (sem legenda)  divulgou nesta segunda-feira (14), um vídeo atacando o presidente nacional da ala e ex-prefeito de Salvador, ACM Neto. Em um vídeo de um minuto e vinte seis segundo, o agora ex-democrata – que se diz surpreso com a expulsão- não poupou palavras para alfinetar o presidente da legenda. “É surpreende, claro, a minha expulsão do Democratas hoje! (Sou deputado por seis mandatos), liderei o partido, presidi momento mais difícil. Presidente a Câmara”, lembrou Maia.

 

Rodrigo Maia ainda recordou, segundo ele, o esforço que fez para alavancar o partido, que agora perde grandes lideranças: “Comandei a revitalização deste partido. Um partido que já perdeu nas últimas semanas: o governador de Tocantins, o vice-governador de São Paulo. Naturalmente, perderia a minha filiação. Eu já tinha pedido ao TSE, mas não! O que o Torquemada moderno quer é impor a sua posição e o silêncio daqueles que criticam o seu caráter e a sua gestão”, atacou o ex-presidente da Câmara.

O ponto mais forte do vídeo de Maia foi quando Maia relembrou o discurso que Neto fez em 2005, na Câmara, no qual dizia que daria “uma surra no presidente da República” – à época, Luiz Inácio Lula da Silva. O discurso foi usado constantemente na campanha 

“Eu estava lembrando aqui agora perplexo com a decisão. Em 2005, o presidente nacional do Democratas Torquemada ameaçou dar uma surra no presidente Lula! Imagina se ele tinha condição de dar uma surra em alguém?, questionou Maia. “Principalmente, no presidente da república?”, ironizou.

 

Antônio Carlos Magalhães e Cesar Maia se cumprimentam sob o olhar do ex-senador Jorge Bornhausen em reunião da executiva do PFL (atual DEM) nos anos 1990. Foto: Ailton de Freitas / Agência O Globo

O ex-democrata, que é filho do ex-prefeito do Rio de Janeiro, César Maia, fez questão de comparar sua herança política com a de ACM Neto, neto do ex-governador da Bahia e ex-senador da república. “Mas isso mostra o caráter, a diferença de origem! A origem dele ( ACM Neto) do DNA dele é o fortalecimento pela ditadura. O DNA de minha família, o fortalecimento de minha política é ao contrário: é na defesa pela liberdade. Meu pai foi torturado e  exilado! Mas a vida política é assim! Eu espero que aquela tradicional frase: Que o último apague a luz, não seja verdade para este partido”, ao lamentar a expulsão do partido que o próprio foi presidente.

Quem era Torquemada?

Tómas de Torquemada, implacável inquisidor espanhol do seculo XV.

Assim como em 2012, vídeo de ACM Neto ameaçando Lula voltará na campanha eleitoral em 2022 

A campanha eleitoral de 2022 promete – já que o vídeo voltará à tona! E ACM Neto terá como seu principal adversário o ex-governador da Bahia, Jaques Wagner – aliado do ex-presidente Lula – que vem crescendo nas pesquisas presidencial. Em 2012, a coordenação de campanha do deputado ACM Neto (DEM) à prefeitura de Salvador conseguiu na Justiça a retirada, da propaganda eleitoral do petista Nelson Pelegrino, do vídeo e do áudio de trecho de um discurso que Neto fez em 2005, na Câmara, no qual dizia que daria “uma surra no presidente da República” – à época, Luiz Inácio Lula da Silva.

As imagens vinham sendo usadas pela campanha do petista Nelson Pelegrino desde a semana passada e a fala de Neto foi citada pelo ex-presidente Lula em comício realizado na capital baiana, na sexta-feira. No palanque, Lula disse que “se esse cidadão (Neto) teve a coragem de dizer que queria bater no presidente, imagine o que ele não vai fazer com um camelô de Salvador.”

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RSS
Follow by Email