Estoque de insumos para intubação em Salvador deve durar mais dez dias, diz prefeito

O prefeito de Salvador, Bruno Reis, afirmou hoje (19) que os insumos para a intubação de pacientes com Covid-19, como o relaxante muscular rocurônio, vão durar cerca de 10 dias na capital baiana. Citando o desabastecimento em outros estados brasileiros, Bruno afirmou que a prefeitura tentará parcerias com a iniciativa privada para evitar que o problema ocorra na cidade.

“Ontem começou a surgir outro dificultador, que é o desabastecimento do rocurônio. É um relaxante muscular que é necessário para a pessoa ser intubada. O Brasil sofre com a falta desse medicamento. Nós estamos tentando adquirir, temos aí garantido o estoque para os próximos dez dias, mas os fornecedores estão sem condições de nos garantir a entrega. O Brasil todo está enfrentando esse problema, mas como nós temos dez dias pela frente, nós vamos adotar todas as medidas, inclusive buscando parcerias com a iniciativa privada. Estamos pedindo que adquiram esse medicamento para ajudar a gente, para que novas pessoas possam ser intubadas”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *